Exoplanetas e o Nobel de Física de 2019

Data de Início: 
quinta-feira, 12 Março, 2020 - 16:00
Palestrante: 
Profa. Dra. Adriana Valio - Professora do Centro de Rádio Astronomia e Astrofísica Mackenzie - Universidade Presbiteriana Mackenzie
Local: 
Auditório Abrahão de Moraes do IFUSP


Resumo: Atualmente já são mais de 4000 planetas descobertos em torno de outras estrelas. Esta descoberta rendeu a Didier Queloz e Michel Mayor o prêmio Nobel de Física de 2019.  Existem vários métodos diretos e
indiretos de detecção, mas o mais profícuo é o método de trânsitos planetários utilizado pelo satélite Kepler da NASA. Dentre os mundos recém descobertos, vários são muito diferentes dos planetas conhecidos
do Sistema Solar. Existem gigantes gasosos como Júpiter orbitando muito próximos da sua estrela, a alguns poucos centésimos da distância Terra-Sol, o que faz com que sua temperatura seja altíssima. Também
foram detectados planetas do tipo Super-Terra, para os quais não há similares entre os nossos planetas. Até alguns planetas como a Terra já foram descobertos orbitando na zona habitável da estrela. Resta
saber se algum deles pode abrigar vida.
Sobre a palestrante:
Graduação em Fisica - Unicamp (1986)
Mestrado em Astronomia - IAG/USP (1989)
PhD in Astronomy - UC Berkeley (1995)
Postdoc - Caltech (1997)
postdoc (bolsa FAPESP) - Unicamp (1999)
Livre Docente - USP (2008)

Presidente da Sociedade Astronômica Brasileira (2012 - 2014)
Tesoureira da Sociedade Astronomica Brasileira (2014 - 2017)

Hoje: Professora do Centro de Rádio Astronomia e Astrofísica
Mackenzie, Escola de Engenharia, Universidade Presbiteriana Mackenzie
(desde Fev/1999)
- Coordenadora da Área de Astronomia - FAPESP
- Membro Comitê de Física e Astronomia - CNPq
- Coordenadora do curso de PG em Ciências e Aplicações Geoespaciais da
Universidade Presbiteriana Mackenzie 
- Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, nível 1C

Trabalha com Física Solar, Atividade Estelar e Exoplanetas

Palavras-chaves: Exoplanetas, Salélite Kepler, Zona de Habitabilidade

Transmissão via IPTV