Formação e atuação de orientadores de pesquisas científicas uma análise sociocultural e disposicionalista

Data do Evento: 
08/10/2019 - 16:00

Seminários Gerais de Ensino de Ciências Programa de Pós-Graduação Interunidades em Ensino de Ciências - USP

Profa. Luciana Massi (UNESP)

08/10, 3ª feira, 16h. IFUSP, Auditório Adma Jafet.


Resumo

A importância crescente da pesquisa na universidade e recentes divulgações de dificuldades vivenciadas nos processos de pesquisa ressaltam o papel dos orientadores no direcionamento e qualidade dessa atividade No entanto sua formação e atividade não são objeto de ações formativas de pesquisa de nenhuma área específica e, geralmente sequer são discutidas na universidade Apoiados na perspectiva sociocultural e na sociologia disposicionalista analisamos quais disposições atividades e ações estão envolvidas na orientação e como elas se formam e se organizam O projeto parte de dados coletados junto a tutores orientadores de um curso de especialização sobre sua primeira experiência como orientadores para avançar e aprofundar a análise desses dados Uma nova coleta de dados, de natureza qualitativa através de entrevistas e observações in loco, investigou tutores que, cinco anos após essa experiência inicial atuam no ensino superior como orientadores de outras pesquisas e análises quantitativas de 530 orientadores da área de ensino nos permitiu mapear formações e práticas de orientação. 


Imagem: arquivo pessoal