Elas batalham pela inclusão de mais mulheres na astronomia: conheça o coletivo Astrominas

Projeto da USP oferece cursos gratuitos online para adolescentes entre 14 e 17 anos
Por: GaúchaZH. Acesse aqui a matéria original.


Quebrar as barreiras em uma área do conhecimento dominada por homens, as Exatas, é o objetivo do Astrominas, coletivo formado em 2019 para empoderar garotas por meio da Ciência. Idealizado por mulheres do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP) e de outros institutos da área, o projeto oferece cursos gratuitos online para aproximar adolescentes entre 14 e 17 anos desse universo.
 
— As meninas são nosso foco. Queremos tentar trazê-las para essa área. O projeto vem como forma de ensinar que elas podem, sim, entrar em alguma área de Exatas sem se sentirem desconfortáveis por causa de preconceito — explica Loreany Ferreira de Araújo, mestre em ciências pela USP e doutoranda em astronomia no IAG.

A terceira edição do curso, que ocorre entre 2 e 22 de julho, teve número recorde de inscrições. Foram 16.934 meninas interessadas nas 400 vagas disponíveis. Cada participante precisa dedicar até quatro horas diárias para as atividades que são oferecidas, de acordo com sua disponibilidade de horário. O projeto conta com a contribuição, também, de 60 cientistas renomadas que trabalham no Brasil e exterior. Saiba mais...