Todas as Notícias

School on Active Matter

ICTP-SAIFR realiza escola sobre Matéria Ativa de 30/09 a 04/10/2024. 
Por ICTP-SAIFR.
Acesse AQUI o site do evento.

--

Evento com palestras e apresentação de trabalhos recebe inscrições até 27 de julho
 
A matéria ativa é um campo em rápido crescimento que envolve diversas comunidades científicas em Física, Biologia, Ciências Computacionais, Matemática Aplicada, Química e Engenharia. Numerosas aplicações surgem constantemente em sistemas biológicos, materiais inteligentes, medicina de precisão e robótica. Este é o tema da Escola de Matéria Ativa (School on Active Matter), realizada pelo ICTP-SAIFR de 30 de setembro a 4 de outubro de 2024 no Instituto de Física Teórica (IFT) da Unesp, na cidade de São Paulo.
 
O evento, gratuito e em inglês, cobrirá abordagens teóricas bem testadas e bem-sucedidas, bem como discussão de resultados experimentais. Serão apresentadas palestras sobre aspectos fundamentais da matéria ativa e uma exposição pedagógica das suas tendências recentes.
 
Julia M. Yeomans (Universidade de Oxford, Reino Unido) abordará nemática ativa e mecanobiologia, Rodrigo Soto (Universidade do Chile) debaterá modelagem computacional de sistemas ativos, Aparna Baskaran (Universidade Brandeis, EUA) discutirá fundamentos teóricos da matéria ativa e Francesco Ginelli (Universidade de Insubria, Itália) discorrerá sobre física do movimento coletivo.
 
O público-alvo da escola são estudantes de pós-graduação e pesquisadores. Interessados podem se inscrever pelo formulário online até 27 de julho. Há uma verba limitada para despesas locais e de viagem dos participantes. Os candidatos são convidados a enviar resumos para apresentação de pôster. As aulas dessa escola serão gravadas e disponibilizadas no canal do ICTP-SAIFR no YouTube. Saiba mais...

 

Podcast sobre teoria quântica e desinformação conta com a participação de pesquisadores da USP

Por Revista Arco / UFSM. Acesse AQUI.
--

A teoria quântica e o combate à desinformação científica são o foco do podcast O Q Quântico, uma produção da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) em parceria com a Universidade de Düsseldorf, da Alemanha. O podcast tem como objetivo discutir teoria quântica e suas possíveis relações com falas pseudocientíficas, abordando desde tecnologias atuais até curas milagrosas. 

Bárbara Amaral, professora do Departamento de Física Matemática do Instituto de Física da USP, e Osvaldo Pessoa Jr, do Departamento de Filosofia da USP, foram convidados a participar do podcast como entrevistados e compartilhar o conhecimento deles sobre o tema, a partir de diferentes áreas e perspectivas. Saiba mais...
 

 

Nascido há 100 anos, César Lattes fez descoberta que marcou a física

Brasília (DF), 10.07.2024 - Físico César Lattes. Foto: Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas/Divulgação
Estudo de brasileiro sobre partículas levou inglês ao Nobel
Por Luiz Claudio Ferreira / Agência Brasil. Acesse AQUI.

--

No alto do Monte Chacaltaya, a 5,5 mil metros acima do mar, em La Paz, o jovem físico brasileiro César Lattes, de apenas 23 anos, estava, naquele ano de 1947, diante do cenário da sua mais incrível descoberta. Ele puxava o ar para respirar na altitude boliviana porque sabia que iria valer a pena. Saiba mais...

*Matéria conta com participação do pesquisador do IFUSP Ivã Gurgel.

 

Células Solares: da física quântica à sustentabilidade

Por Gustavo Dalpian para "Ciência Hoje"
--

Alunos buscam tema sobre sustentabilidade para apresentar em uma feira de ciências da escola. Entra em cena um especialista. Sugestão dele aos estudantes: células solares, que reúnem a física do diminuto mundo atômico e materiais que conduzem mal eletricidade – e geram energia sem poluir o meio ambiente. Saiba mais...

 
 

 

Submissão de textos para Revista Balbúrdia

Por Caian Receputi, equipe editorial da Revista Balburdia.
--

Nos últimos anos passamos por algumas catástrofes ambientais no Brasil, por exemplo, os rompimentos das barragens de Brumadinho e Mariana, as queimadas e o desmatamento no Pantanal e na Amazônia e, mais atualmente, a inundação no Rio Grande do Sul. Diante dessa triste realidade, a escola vem se tornando um lócus de disputa de como compreendemos e nos posicionamos sobre o modo de produção e os impactos causados no meio ambiente. 

A partir dessas observações, o número 8 da BALBÚRDIA se debruçará sobre as produções científicas do campo da Educação Ambiental e do Ensino de Ciências, pois essa ação pode contribuir para o debate desse tema na sociedade. Diante do exposto, convidamos professores e pesquisadores que conheçam as publicações no campo de interseção da Educação Ambiental e Ensino de Ciências a se tornar um divulgador científico conosco.
 
Ressaltamos que a Revista publica Textos de Divulgação Científica, Resenhas e Espaço Aberto. Quer saber mais sobre esses formatos? Acesse o link das orientações de submissão da BALBÚRDIA e assista aos vídeos da I Oficina de Divulgação Científica em Ensino de Ciências da Revista Balbúrdia.
 
O prazo máximo de submissão para a publicação do n. 8 é 30/08.
 
Caso tenha dúvidas ou sugestões, entre em contato através do e-mail: revista.balburdia@usp.br 
 
 

 

Minha história com a USP traz as memórias de quem constrói a Universidade

Em comemoração aos 90 anos da fundação da USP, página reúne lembranças e homenagens da comunidade universitária.
Por Jornal da USP. 
Acesse AQUI.
--

Agradecimento. Esse é o sentimento mais presente nas mensagens enviadas por professores, estudantes e funcionários que fazem ou fizeram parte da vida cotidiana da USP desde sua fundação.  A comunidade uspiana foi convidada a compartilhar suas lembranças em comemoração aos 90 anos da Universidade, completados no dia 25 de janeiro. Foram enviadas diversas fotos, textos e vídeos contando situações, histórias, agradecimentos, amores ou mesmo prestando homenagens à Universidade. Todo o conteúdo pode ser conferido na página Minha História com a USP. Saiba mais...

Dentre as histórias escolhidas pela reportagem, destacamos a homenagem da Profª Elisabeth Yoshimura à Profª Emico Okuno. 

 

Duas pesquisadoras do IFUSP são contempladas na 7ª chamada pública de apoio à ciência do Instituto Serrapilheira

Duas pesquisadoras do IFUSP são contempladas na 7ª chamada pública de apoio à ciência do Instituto Serrapilheira
Com informações do Instituto Serrapilheira.
Acesse AQUI.
--

Eis os projetos contemplados vinculados ao IFUSP: “Qual é a condição mínima para um fônon se acoplar a um campo magnético e desviar sua trajetória?”, da pesquisadora Valentina Martelli (FEP / IFUSP), e "Como a peroxidação de lipídios poli-insaturados, encontrados assimetricamente em uma das monocamadas da bicamada lipídica, afetam as membranas celulares?”, da pesquisadora Thaís A. Enoki (FAP / IFUSP).

 

Páginas

Desenvolvido por IFUSP