O Instituto de Física da Universidade de São Paulo

O Instituto de Física da USP é a maior e mais antiga instituição de pesquisa e ensino de Física no Brasil. Ele provém dos Departamentos de Física da Escola Politécnica e da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, reunidos no Instituto a partir de 1970.
 
O Instituto tem atualmente, em seus quadros, mais de 225 pesquisadores, sendo mais de 150 docentes, além de cerca de 400 alunos de pós-graduação e 1.200 de graduação. Dispõe ainda de mais de 300 funcionários em seus quadros, vários deles com formação de nível superior e/ou pós-graduação.
 
A Biblioteca do Instituto é das mais completas do país. O seu acervo atual é constituído de mais de 38 mil livros, mais de 3000 dissertações e teses, mais de 600 coleções de títulos periódicos, dentre outras.
 
O Instituto tem 26 edifícios para abrigar diversas salas de aulas, auditórios, inúmeros laboratórios didáticos, laboratórios de pesquisa, oficinas e escritórios de administração. O Instituto tem cerca de 40.000m2 de área construída e 80.000m2 de área útil.
 
Do ponto de vista didático, o Instituto de Física mantém salas de aula e laboratórios para cerca de três mil estudantes da USP, nas áreas de engenharia, ciências exatas e biologia e mais exposições científicas destinadas a estudantes do ensino fundamental e médio e ao público em geral.
 
A cada ano formam-se cerca de 120 Físicos entre bacharéis e licenciados e, na pós-graduação, mais de 30 mestres e 30  doutores.
 
Do ponto de vista científico, o Instituto realiza pesquisas em quase todas as áreas da Física e é, nesse sentido, a instituição brasileira mais completa e plural. Aqui você encontra laboratórios de Física experimental em Física nuclear, detectores e instrumentação, Física do estado sólido e baixas temperaturas, Física de plasma, cristalografia, ótica, epitaxia de feixes moleculares, microscopia eletrônica, biofísica, poluição do ar, análise de materiais por feixes iônicos dentre outros. Além das atividades experimentais as atividade em Física teórica e matemática também são intensas e há diversos grupos de física aplicada e interdisciplinar de reconhecimento internacional. A pesquisa em ensino de física também constitui uma atividade importante no Instituto. Esse leque de atividades de pesquisa faz com que sejam publicados anualmente cerca de 800 trabalhos de pesquisa, sendo mais de 400 em revistas especializadas de divulgação internacional.
 
Toda esta infraestrutura está inteiramente à disposição do quadro discente do Instituto de modo a enriquecer a formação formal que os alunos recebem nos seus cursos regulares fazendo do Instituto uma das melhores instituições formadoras de físicos da América Latina e dentre as grandes do mundo.