Artigo no PRL: uma Nova Ordem Magnética

Da Assessoria de Imprensa do Instituto de Física da USP:

O Prof. Armando Paduan Filho, trabalhando em colaboração com pesquisadores de Grenoble, publicou recentemente um trabalho na revista Physical Review Letters, em que descreve a existência de uma fase magnética ordenada como o resultado de uma desordem introduzida artificialmente em um material paramagnético. Medidas de magnetização foram realizadas no IFUSP.

Ordem magnética resultante de uma desordem química

O entendimento de efeitos sutis de impurezas e desordem em sistemas quânticos motivou recentes atividades experimentais e teóricas.  Em especial, o assunto de localização em problemas de muitos corpos surgiu como uma possibilidade de re-análise dos fundamentos da estatística quântica. Entretanto, apesar de importantes realizações teóricas, a física experimental de sistemas desordenados permaneceu escassa. Neste contesto o sistema magnético NiCl2-4SC(NH2)2 , cloreto de níquel com tiureia (DTN), um material que apresenta uma condensação de Bose-Einstein em condições especiais de temperatura e campo magnético, mostrou-se como um sistema em que a desordem provocada pelas impurezas leva a uma nova ordem magnética. Esta fase do tipo "ordem por desordem", recentemente sugerida em um trabalho teórico, foi detectada atraves de medidas de ressonância magnética nuclear por um grupo composto por Armando Paduan Filho do IFUSP e colaboradores em Grenoble. A desordem no DTN foi introduzida pela substituição parcial de cloro por bromo, que, quando adicionada em pequenas proporções, dá origem a nova fase em temperaturas da ordem de miliKelvin e campos de 13 Tesla.

Trabalho publicado em 25/10/2018, em Phys. Rev. Lett. 121, 177202 (2018).

 https://journals.aps.org/prl/abstract/10.1103/PhysRevLett.121.177202

 

 

Data Publicação: 
terça-feira, 13 Novembro, 2018
Data de Término da Publicação da Notícia: 
segunda-feira, 31 Dezembro, 2018