Derrubada de resoluções pelo Conama: “Desastrosa e com prejuízos difíceis de ponderar”

A opinião é de Paulo Artaxo, segundo o qual decisões são reflexos das mudanças ocorridas no Conama, hoje composto majoritariamente de representantes do agronegócio

Por: Jornal da USP. Acesse aqui a matéria original.


O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) colocou fim a resoluções que restringiam desmatamento em manguezais e restingas, liberou a queima de lixo tóxico em fornos usados na produção de cimento e derrubou a resolução que determinava critérios de eficiência de consumo de água e energia para os projetos de irrigação. O professor Paulo Artaxo, do Instituto de Física (IF) da USP e membro da equipe do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, deu detalhes sobre a decisão em entrevista ao Jornal da USP no Ar. Saiba mais...


Imagem: Eduardo Cesar/ Revista Pesquisa FAPESP