Colóquio Gleb Wataghin - IceCube: abrindo uma nova janela para o Universo a partir do Polo Sul

Data de Início: 
quinta-feira, 18 Outubro, 2018 - 16:00
Palestrante: 
Prof. Dr. Francis Halzen
Local: 
Auditório Abrahão de Moraes - IFUSP

                                                                                                            

No dia 18 de outubro, será realizado o Colóquio Gleb Wataghin de 2018.  Nosso convidado desse ano é o Prof. Francis Halzen, da Universidade Wisconsin-Madison, Investigador Principal e Co-Spokesperson do Telescópio de Neutrinos IceCube, maior detector de neutrinos do mundo, construído no Pólo Sul.  O Prof. Halzen é um dos físicos de partículas mais importantes do mundo.  Autor de mais de 700 artigos publicados em revistas internacionais de alto impacto, trabalhou em diversas áreas da física de partículas, que vão da QCD à física de neutrinos.  Halzen já recebeu diversos prêmios importantes, como o prêmio da Sociedade Européia de Astrofísica de Partículas e Cosmologia em 2015; o prêmio de Ciências Físicas da Smithsonian Estados Unidos em 2014; o prêmio internacional Helmholtz da Fundação Alexander von Humboldt na Alemanha em 2006, entre outros. Recentemente, anunciou uma descoberta no experimento IceCube, na Antártida, fundamental para a compreensão do Universo: a detecção de neutrinos vindos de uma galáxia a 4 bilhões de anos-luz da Terra. A descoberta foi capa da revista Science em julho e destacada em vários órgãos de imprensa no mundo e no Brasil. Está inaugurada, por assim dizer, uma nova era da astronomia: a era dos multi-mensageiros em que telescópios que registram a radiação eletromagnética, telescópios de neutrinos e detectores de ondas gravitacionais trabalharão de forma complementar para trazer informação sobre nosso Universo.

Como em anos anteriores, o Prof. Halzen participará de discussões informais com nossos estudantes de pós-graduação para comentar sobre etapas de sua carreira, sobre desafios e angústias que enfrentou, sobre os caminhos que trilhou para se tornar um cientista de sucesso.  As discussões serão no Auditório Abrahão de Moraes, entre 09:30hs e 12:00hs e, após o almoço, entre 14:30hs e 15:30hs. Às 16hs, será apresentado o colóquio.

 

Resumo: The IceCube project has transformed a cubic kilometer of natural Antarctic ice into a neutrino detector. The instrument detects more than 100,000 neutrinos per year in the GeV to PeV energy range. Among those, we have isolated a flux of high-energy neutrinos of cosmic origin. We will explore the IceCube telescope and the significance of the discovery of cosmic neutrinos. We recently identified their first source: alerted by IceCube on September 22, 2017, several astronomical telescopes pinpointed a flaring galaxy, powered by an active supermassive black hole, as the source of a cosmic neutrino whose energy exceeds 300 TeV. Most importantly, the large cosmic neutrino flux observed implies that the Universe’s energy density in high-energy neutrinos is close to that in gamma rays, suggesting that the sources are connected and that a multitude of astronomical objects await discovery.

 

Transmissão via IPTV: https://iptv.usp.br/portal/transmission.action?idItem=39752