Todas as Notícias

Ciência, tecnologia e a barbárie da razão

Dois debates realizados na semana passada evidenciaram o grau de preocupação com que acadêmicos e lideranças empresariais encaram o futuro do planeta, da humanidade e, particularmente, do Brasil

Por: Claudia Izique, Agência FAPESP. Acesse aqui a matéria original.


O desafio que os deixa inquietos não está em buscar soluções para a COVID-19, para as mudanças climáticas ou para a desigualdade social – já há um cardápio de alternativas oferecido pela ciência e pela tecnologia –, mas em como mobilizar responsabilidades e compromissos para um novo paradigma de desenvolvimento lastreado na ética e na sustentabilidade. “A pergunta fundamental para enfrentar a barbárie da razão é: em que falhamos?”, disse Luiz Davidovich, presidente da Academia Brasileira de Ciências (ABC). O debate contou com a participação do vice-presidente da Aciesp e professor do IFUSP, Paulo Artaxo. Saiba mais...


Imagem: Reprodução

 

Você e o Pesquisador: uma conversa com Marcia Rizzutto

Pesquisadora utiliza conhecimentos da física para investigar a história de obras de arte e artefatos históricos. Evento é nesta quarta-feira, às 11 horas

Por: Herton Escobar, Jornal da USP. Acesse aqui a matéria original.


Muitos cientistas utilizam a física para estudar a história do universo, das galáxias e das estrelas. Apontam seus telescópios para algum objeto no espaço, capturam a luz emitida por ele, e utilizam as características espectrais dessa luz para deduzir uma série de informações sobre aquele objeto — composição química, temperatura e idade de uma estrela, por exemplo. A professora Marcia Rizzutto, do Instituto de Física da USP, faz essencialmente a mesma coisa, só que com obras de arte. Saiba mais...

Imagem: Divulgação

 

Por que água apaga fogo e não é usada para incêndio de combustível líquido

Para matar sua dúvida, conversei com o professor Cláudio Furukawa, do Instituto de Física da USP

Por: Tiago Jokura, UOL Tilt. Acesse aqui a matéria original.


Nas palavras dele, "a água apaga o fogo porque é ótima para absorver calor e, quando evapora, na maioria dos casos, abafa a chama.". Furukawa faz a ressalva de que jamais devemos jogar água em combustíveis líquidos, como, por exemplo, óleo em uma panela em chamas. "Neste caso, como a água não se mistura com óleo, espalha pelo ar milhares de gotículas de óleo ao evaporar. Em contato com o oxigênio do ar, as gotículas reagem e pegam fogo ao mesmo tempo", explica. O recomendável seria tapar a panela com um pano ou toalha umedecidos para abafar o incêndio. Saiba mais...


Imagem: David Mark/ Pixabay

Físicos criam circuito com grafeno que gera energia limpa e ilimitada

A ideia de gerar energia a partir do grafeno refuta teorias do século passado que afirmavam que isso não seria possível

Por: Nina Gattis, Olhar Digital. Acesse aqui a matéria original.


Um grupo de físicos da Universidade do Arkansas (UA), nos Estados Unidos, desenvolveu um circuito capaz de capturar o movimento térmico do grafeno para convertê-lo em eletricidade. "Um circuito de coleta de energia baseado em grafeno poderia ser incorporado em um chip para fornecer energia limpa, ilimitada e de baixa voltagem para pequenos dispositivos ou sensores", explicou Paul Thibado, professor de Física e pesquisador-chefe do estudo. Saiba mais...


Imagem: Reprodução

 

Decisões do Conama podem colocar recursos naturais 'em situação muito perigosa'

Conama derrubou resoluções que restringiam o desmatamento em manguezais e restingas

Por: CBN. Acesse aqui a matéria original.


Rosana Jatobá e Natalia Furtado conversam com Paulo Artaxo, professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo, membro do IPCC e especialista em mudanças climáticas sobre as resoluções que restringiam o desmatamento em manguezais e restingas e foram derrubadas pelo Conama. Ele destaca os impactos negativos da medida. Saiba mais...


Imagem: Julio Calmon/ CBN

 

Barulhinho bom: experiência imersiva leva público a “viajar” através do som

No dia 3 de outubro, evento on-line do projeto Física para Todos vai explorar e criar experiências musicais inspiradas em fenômenos físicos

Por: David Ferrari, Jornal da USP. Acesse aqui a matéria original.


Um evento on-line promovido pelo Instituto de Física (IF) da USP, em São Paulo, no sábado, dia 3 de outubro, às 10h30, permitirá que o público “viaje” através do som em experiências imersivas que ajudam a entender conceitos científicos. A transmissão será pelo canal do YouTube do IF e os participantes poderão percorrer paisagens sonoras de pesquisas em física, além de explorar e criar novas experiências musicais inspiradas em fenômenos físicos que incluem partículas elementares, física nuclear, átomos e moléculas, até buracos negros e cosmologia. Saiba mais...


Imagem: Reprodução/ IF-USP

 

Acompanhe a SBF na 72ª Reunião Anual da SBPC pelo YouTube

Dias 6 e 8 de outubro, a SBF promoverá dois eventos online integrando a programação da 72ª Reunião Anual da SBPC

Por: SBF. Acesse aqui mais informações sobre o evento.


Realizada este ano remotamente por conta da pandemia de Covid-19, a 72ª Reunião Anual da SBPC contará na sua programação com a palestra "Os Novos Mundos do Cosmo e o Nobel de Física de 2019" e a mesa redonda "Meninas na Ciência", ambos transmitidos ao vivo no canal no YouTube da SBF. Saiba mais...

Imagem: Divulgação
 

USR Summit 2021 recebe inscrições de estudantes da USP

O Comitê de Planejamento de Cúpulas do USR Summit 2021 abriu inscrições, até 7 de outubro de 2020, para resumos de estudantes de instituições membros da USRN

Por: AUCANI. Acesse aqui a matéria original.


O evento será organizado pela Universidade de Pretória de 3 a 6 de fevereiro de 2021 no Future Africa Campus, Pretória, África do Sul. Em vista das incertezas que acompanham a atual pandemia de COVID-19, o USR  Summit 2021 ocorrerá em formato híbrido. Os alunos podem escolher fazer a apresentação online. Saiba mais...


Imagem: USR Network/ Reprodução

 

A contribuição da USP para a sociedade

Exposição virtual, vídeos e publicações promovidos pela Pró-Reitoria de Pesquisa da USP apresentam as contribuições da pesquisa feita na Universidade para o cotidiano das pessoas

Por: Jornal da USP. Acesse aqui a matéria original.


As pesquisas produzidas pela USP impulsionam o desenvolvimento científico, tecnológico e intelectual do País e são importantes para a sociedade e para a vida cotidiana das pessoas, mesmo que às vezes não percebemos como se dá essa contribuição. Num primeiro momento, são números e indicadores que deixam mais visíveis essa importância, como aqueles que colocam a USP na posição de melhor universidade ibero-americana e oitava universidade mais produtiva no mundo, segundo prestigiosos rankings mundiais. Saiba mais...

Imagem: Reprodução

 

O impacto da PL 529/20 na pesquisa e na universidade

Nesta quinta-feira 01/10, às 15h haverá um evento para debater a PL 529/2020 e como a pesquisa cientifica e as universidades públicas paulistas serão afetadas

Por: Rafael Macedo. Acesse aqui o link para o evento.


Entre os convidados, estão o professor sênior do IFUSP Otaviano Helene e o estudante de doutorado Bruno Ipaves. Para participar, é necessário logar-se ao Google Meets através do seu e-mail institucional (@usp). Saiba mais...


Imagem: Marcos Santos/ USP Imagens

 

Páginas